José Saramago, um até breve!

Em 1988, José Saramago, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, e este prêmio é o único em literatura portuguesa.
Hoje, 18 de Junho de 2010, morre aos 87 anos, deixando excelentes obras entre romances, poesias, crônicas, contos, teatro.
Viveu exilado em Lanzarote, até hoje, após publicar, em 1991, O Evangelho Segundo Jesus Cristo, livro censurado pelo governo português.
Um homem como este perpetua em suas obras. Mesmo dizendo-se ateu acredito que em algumas de suas obras há indícios de uma crença em um ser criador. A própria sensibilidade faz parte do Criador.
Um de seus livros, Ensaio sobre a Cegueira, é filmado por Fernando Meirelles. Vale a pena ver.

Anúncios

2 Respostas to “José Saramago, um até breve!”

  1. Fernando Says:

    Caro amigo Marcelinho,
    As nações de língua portuguesa perderam um de seus maiores escritores e o mundo, nesta triste data, se esvazia de reflexão humanista.
    Abraço,
    Fernando Fonseca Garcia

  2. Nelson Cunha Says:

    Saramago: Um Pitaco.
    (dicionário: Pitaco, opinião não solicitada)
    Nelson Cunha
    Ligo o televisor e dou de cara com o defunto Saramago. Não se parece com velório de ateu. Têm velas tremulando e gente compungida recomendando o escritor ao pai de todas as almas, inclusive as dos ateus. Esses televisores em HD deixam os falecidos, maquiados, quase vivos. Os vivos, enrugados, quase mortos e as flores do caixote mortuário querendo perfumar a minha sala. Olho pra ele e percebo um certo grau de constrangimento. José Saramago praticava, com evidente prazer, o esporte de demolir as religiões num país carola como Portugal. Recebeu o troco por sua ousadia: Havia pouca gente a rodear sua urna, dentre elas, a nossa Dilma em busca de uma foto para seu programa eleitoral. A imprensa quis saber se ela leu Saramago. Ela titubeou e citou o nome incompleto de algum livro. Como se a leitura fosse importante para ser Presidente do Brasil.

    Os vivos são uns e os mortos são outros. Se os primeiros têm defeitos, os falecidos são cheios de bondades. Falar mal de quem se vai é covardia dos vivos porque os defuntos não gostam de retrucar.Gosto do Saramago pela sua produção pré Nobel, tinha livros chatos, mas quem não foi chato um dia? Eu mesmo aqui e agora, um chato iconoclasta e gozador da candidata do dono do Blog.

    Um prêmio quase sempre faz mal a biografia do agraciado: seja ele um Nobel ou vencedor do BBB. A imprensa tem responsabilidade nisso: Está sempre a perguntar sobre tudo e sobre todos, da Teoria das Cordas até a receita para erisipela. O agraciado passa a ser, de repente, uma autoridade em tudo. Fica parecendo o Sheldon Cooper da série de tv Big Bang Theory (que eu adoro) .

    O pobre do Saramago caiu nessa armadilha e foi muito contraditório ao se manifestar sobre política e religião. Hoje o jornal oficial do Vaticano, L’Osservatore Romano, cobrou coerência do escritor que criticava a inquisição e as cruzadas, mas se calava diante dos genocídios praticados pelas ditaduras marxistas da história. O defunto que calado estava, mudo e resignado ficou.

    Da minha parte está desculpado porque relevância mesmo é o seu legado literário que o fez um dos maiores escritores da língua lusitana. Mérito maior porque escrevia num idioma com pouco prestígio como é o nosso maltrapilho português. O idioma monossilábico ficará assilábico depois que os novos escribas tiverem concluído a pós-graduação no MSN, Orkut e Twitter. Chegaremos ao ápice da evolução lingüística quando entrarmos na fase dos grunhidos como os Neandertais. O mundo é redondo e a história dá voltas.
    -Inhamm, inhamm significará: Te amo e quero te comer agora, vai baixando a calcinha. -Um Rum, ela responde cheia de dengo e já abrindo as perninhas. Não é romântico o novo-velho idioma que se está a resgatar?

    Pois, pois Oh pá! Que Deus (se existe) o ponha de castigo, o José, só por uns dias pelas ofensas ao Criador, mas depois lhe dê um lugar no seu coração perdoador.
    Amém!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: